Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
10/05/2021
Avicultura
Desempenho do frango (vivo e abatido) na 18ª semana de 2021, primeira de maio
Fato raro no setor há um bom tempo, a semana do Dia das Mães mais do que correspondeu às expectativas do setor, pois registrou os melhores resultados de todos os tempos

AviSite

Fato raro no setor há um bom tempo, a semana do Dia das Mães (primeira de maio, 18ª de 2021) mais do que correspondeu às expectativas do setor, pois registrou os melhores resultados de todos os tempos. E tanto para a ave viva como para a abatida.

É verdade que o frango abatido, após abertura em alta logo no primeiro dia da semana, viu seus preços se estabilizarem no restante do período, alcançando aquele que pode ter sido o pico de preços de maio. Mesmo assim obtém em maio valor médio perto de 10% superior ao de abril, enquanto em relação a maio de 2020 o incremento ultrapassa os 86%. Terminou a semana ao preço médio de R$6,40/kg.

Curiosamente, frango vivo e abatido registraram praticamente o mesmo índice de aumento de preço de uma semana para outra (isto é, da última de abril para a primeira de maio. Ou, respectivamente, 1,04% e 1,02%. Mas enquanto abatido registrou apenas um reajuste (na segunda-feira), o vivo obteve duas correções quase sucessivas (na segunda e na quarta), completando o período cotado a R$5,30/kg.

Com esse valor, o frango vivo registra variação mensal ligeiramente melhor que a do abatido: incremento de 10,20%. Mas o desempenho se inverte quando a base de comparação é maio de 2020, pois, frente a uma valorização de 88% do frango abatido, a do vivo se encontra em pouco mais de 75%.

Tal diferença deixa a impressão de que o frango abatido vem experimentando valorização melhor que a da ave viva. Mas não é bem assim. É que um ano atrás, com o isolamento social imposto pela pandemia, a situação do frango abatido ficou muito pior que a do vivo. Quer dizer: na prática, a recuperação de preços vem sendo muito similar.

Frango vivo e abatido

Tags: