Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
20/01/2021
Avicultura
Consumo de ovos deve continuar elevado em 2021, diz Cepea
A economia brasileira pode iniciar uma recuperação gradual em 2021, o que pode favorecer o consumo

Avicultura Industrial

A economia brasileira pode iniciar uma recuperação gradual em 2021, o que pode favorecer o consumo de ovos, que têm preços mais baixos frente aos das demais proteínas de origem animal. Além disso, a possível vacinação para imunização contra a covid-19 e a consequente redução dos efeitos da pandemia podem permitir o retorno das aulas de forma presencial bem como de outros eventos, o que deve favorecer o consumo. A avaliação é do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

De acordo com dados do Boletim Focus, publicado pelo Banco Central no dia 4 de janeiro, a economia brasileira deve crescer 3,4% em 2021. No entanto, fatores como a taxa de desemprego ainda bastante elevada e o fim dos repasses emergenciais do governo federal à população devem limitar a massa de renda familiar, principalmente nas regiões que concentram os maiores índices de pobreza. Esse cenário deve beneficiar a comercialização de ovos e de outras proteínas mais baratas, como a carne de frango.

Dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) indicam que, em 2021, a produção brasileira de ovos pode aumentar 5% frente ao projetado para 2020, passando para 56,2 bilhões de unidades, podendo alcançar um consumo de 265 unidades per capita durante o ano, 6% a mais do que o previsto para 2020.

Por outro lado, os custos de produção devem continuar sendo um grande entrave ao setor em 2021, uma vez que os valores dos dois principais insumos consumidos na atividade, milho e farelo de soja, devem se manter elevados neste ano, tendo em vista os estoques baixos e as aquecidas demandas interna e externa por esses produtos.

Tags: