Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
12/05/2020
Soja: Mercado em Chicago caminha de lado à espera do novo boletim do USDA nesta 3ª feira
A terça-feira (12) é de novo boletim mensal do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e assim o mercado da soja na Bolsa de Chicago trabalha com estabilidade

Notícias Agrícolas

A terça-feira (12) é de novo boletim mensal do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e assim o mercado da soja na Bolsa de Chicago trabalha com estabilidade. Por volta de 7h30 (horário de Brasília), os futuros da oleaginosa subiam entre 0,50 e 1,75 ponto nos principais contratos, com o julho cotado a US$ 8,56 por bushel, enquanto o agosto tinha US$ 8,57.

O mercado espera por um significativo aumento dos estoques finais de soja e milho dos EUA e números altos para a safra 2020/21 que chegam nesta terça.

"Armado com uma pesquisa de plantio de março, o USDA está prestes a emitir uma nova rodada de estimativas de oferta e demanda, as quais serão comparadas com as estimativas comprometidas pelo coronavírus para grãos das safras atual e nova. As estimativas de preços dos grãos não deverão ser boas notícias para os produtores", acredita o analista de grãos líder do portal DTN The Progressive Farmer, Todd Hultmann.

As expectativas para os estoques finais de soja dos EUA têm média de 13,63 milhões de toneladas, em um intervalo que varia de 12,25 a 15,81 milhões de toneladas. No boletim do mês passado, os estoques foram reportados em 13,06 milhões de toneladas.

No paralelo, permanecem as atenções sobre o mercado financeiro, as notícias sobre o novo coronavírus e a condição do mercado brasileiro. A disponibilidade do produto por aqui é bastante limitada e a competitividade da soja americana começa a crescer e se destacar.

Além disso, foco também nas relações entre China e EUA e na demanda da nação asiática pelo produto norte-americano.

Tags: