Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
21/02/2020
Milho fecha a quinta-feira desvalorizado em Chicago após encontro do USDA
Área plantada com milho nos EUA deve ser maior do que safra anterior

Notícias Agrícolas

A quinta-feira (20) chega ao final com perdas para os preços internacionais do milho na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram quedas entre 2,00 e 2,75 pontos ao longo do dia.

O vencimento março/20 foi cotado à US$ 3,78 com queda de 2,00 pontos, o maio/20 valeu US$ 3,82 com baixa de 2,50 pontos, o julho/20 foi negociado por US$ 3,85 com desvalorização de 2,75 pontos e o setembro/20 teve valor de US$ 3,84 com perda de 2,50 pontos.

Esses índices representaram quedas, com relação ao fechamento da última quarta-feira, de 0,53% para o março/20, de 0,78% para o maio/20 e de 0,77% para o julho/20 e de 0,52% para o setembro/20.

Segundo informações da Agência Reuters, os contratos futuros de milho foram negociados em patamares mais baixos pressionados pelos números divulgados hoje pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no USDA Outlook Forum 2020 realizado na cidade americana de Arligton no estado da Virgínia.

O USDA estima a próxima área plantada com milho em 38,04 milhões de hectares, enquanto a média esperada pelo mercado era de 37,88 milhões e o intervalo, de 37,23 a 38,65 milhões de hectares. Confirmada, a área seria maior do que a da safra 2019/20 de 36,30 milhões, um aumento esperado de 4,79%.

Mercado Interno

No mercado físico brasileiro, a quinta-feira registrou cotações permanecendo sem movimentações, em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, não foram registradas desvalorizações.

Já as valorizações foram percebidas nas praças de Jataí/GO (2,22% e preço de R$ 46,00), Rio Verde/GO (2,22% e preço de R$ 46,00), São Gabriel do Oeste/MS (2,38% e preço de R$ 43,00) e Cascavel/PR (2,50% e preço de R$ 41,00)

Em seu reporte diário, a Radar Investimentos publicou que, depois de altas consecutivas nos últimos dias, as cotações no mercado físico do milho estão mais comportadas. “Aos poucos os vendedores tem mostrado interesse em negociar, enquanto o comprador se abastece para os próximos dias”.

Tags: