Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
02/02/2018
Suinocultura
Suíno Vivo: semana teve quedas em SC, SP, RS e MT
e acordo com análise do economista André Lopes, do Notícias Agrícolas, o suíno vivo acumulou quedas em quatro das principais praças nesta semana: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso

Notícias Agrícolas

De acordo com análise do economista André Lopes, do Notícias Agrícolas, o suíno vivo acumulou quedas em quatro das principais praças nesta semana: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso.

A queda mais expressiva ocorreu em Santa Catarina, de -7,89%, a R$3,50/kg.

O Indicador do Suíno Vivo Cepea/Esalq, referente a ontem (01), trouxe estabilidade para São Paulo, a R$3,56/kg e alta para as demais praças, sendo a mais expressiva no Paraná, de 0,88%, a R$3,45/kg.

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP destacou que o poder de compra dos suinocultores frente aos principais insumos tem diminuído. As negociações, segundo pesquisas do Centro, estão desaquecidas no período.

Os frigoríficos, por sua vez, pressionam o setor produtivo a conceder descontos e vender abaixo da referência. Alguns produtores têm cedido para não perder as vendas.

Exportações

Em janeiro, o Brasil exportou 45,3 mil toneladas de carne suína "in natura", totalizando US$97,5 milhões, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Este total representa uma queda de -17,0% em quantidade e de -21,8% em valor em relação ao mesmo período do ano passado.

Tags: