Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
26/02/2021
Soja: preço em Chicago recua 1,24% com exportações dos EUA em baixa
O mercado internacional da soja registrou cotações mais baixos após quatro sessões consecutivas de ganhos; bushel segue acima de US$ 14

Canal Rural

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quinta-feira, 25 com preços mais baixos. Após quatro sessões de bons ganhos, o fraco resultado para as exportações semanais americanas deflagrou um movimento de realização de lucros.

Em termos fundamentais, o mercado ainda encontra sustentação nas preocupações com a safra sul-americana. O atraso na colheita no Brasil persiste em meio ao excesso de chuvas. Já na Argentina, a falta de precipitações pode comprometer a produtividade.

Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com baixa de 17,75 centavos de dólar por libra-peso ou 1,24% a US$ 14,06 por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 14,07 por bushel, com perda de 18,25 centavos ou 1,28%.

Nos subprodutos, a posição maio do farelo recuou US$ 4,30 ou 1% a US$ 423 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em maio fecharam a 49,67 centavos de dólar, com perda de 0,36 centavo ou 0,71%.

Chicago

O mercado brasileiro de soja teve um dia calmo e de preços regionalizados. Durante a manhã, com Chicago subindo, as cotações subiram e houve volume moderado de negócios. Na parte da tarde, a comercialização perdeu força, acompanhando a mudança de rumo dos contratos futuros.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos permaneceu em R$ 166. Na região das Missões, a cotação seguiu em R$ 165. No porto de Rio Grande, o preço subiu de R$ 170 para R$ 171.

Em Cascavel, no Paraná, o preço avançou de R$ 156 para R$ 157,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca aumentou de R$ 166 para R$ 167,50.

Em Rondonópolis (MT), a saca ficou em R$ 157,50. Em Dourados (MS), a cotação subiu de R$ 152 para R$ 153. Em Rio Verde (GO), a saca passou de R$ 154 para R$ 156.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão com alta de 1,67%, sendo negociado a R$ 5,5110 para venda e a R$ 5,5090 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,4190 e a máxima de R$ 5,5380.

Tags: